Vida

Biografia de Booker T. Washington

Biografia de Booker T. Washington


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Booker Taliaferro Washington cresceu como filho de um escravo no sul durante a Guerra Civil. Após a emancipação, mudou-se com a mãe e o padrasto para a Virgínia Ocidental, onde trabalhou em fornos de sal e em uma mina de carvão, mas também aprendeu a ler. Aos 16 anos, dirigiu-se ao Hampton Normal and Agricultural Institute, onde se destacou como estudante e depois assumiu uma função administrativa. Sua crença no poder da educação, forte moral pessoal e autoconfiança econômica o levaram a uma posição de influência entre os americanos negros e brancos da época. Ele lançou o Instituto Industrial e Normal de Tuskegee, hoje Universidade de Tuskegee, em uma favela de um quarto em 1881, servindo como diretor da escola até sua morte em 1915.

Datas:5 de abril de 1856 (não documentado) - 14 de novembro de 1915

Sua infância

Booker Taliaferro nasceu de Jane, uma escrava que cozinhava em uma plantação no condado de Franklin, na Virgínia, de propriedade de James Burroughs, e um homem branco desconhecido. O sobrenome Washington veio de seu padrasto, Washington Ferguson. Após o fim da Guerra Civil em 1865, a família mista, que incluía irmãos adotivos, mudou-se para a Virgínia Ocidental, onde Booker trabalhava em fornos de sal e em uma mina de carvão. Mais tarde, conseguiu um emprego de empregada doméstica para a esposa do proprietário da mina, uma experiência que ele creditou com seu respeito pela limpeza, economia e trabalho duro.

Sua mãe analfabeta incentivou seu interesse em aprender e Washington conseguiu frequentar uma escola primária para crianças negras. Por volta dos 14 anos, depois de viajar a pé 800 quilômetros para chegar lá, ele se matriculou no Hampton Normal and Agricultural Institute.

Sua educação continuada e início de carreira

Washington frequentou o Instituto Hampton de 1872 a 1875. Ele se destacou como estudante, mas não tinha uma ambição clara ao se formar. Ele ensinou crianças e adultos em sua cidade natal, West Virgina, e participou brevemente do Wayland Seminary, em Washington, D.C.

Ele voltou para Hampton como administrador e professor e, enquanto estava lá, recebeu a recomendação que o levou à direção de uma nova "Escola Normal Negra", aprovada pelo legislador estadual do Alabama para Tuskegee.

Mais tarde, obteve diplomas honrosos da Universidade de Harvard e da Faculdade de Dartmouth.

Sua vida pessoal

A primeira esposa de Washington, Fannie N. Smith, morreu após apenas dois anos de casamento. Eles tiveram um filho juntos. Ele se casou novamente e teve dois filhos com sua segunda esposa, Olivia Davidson, mas ela também morreu apenas quatro anos depois. Ele conheceu sua terceira esposa, Margaret J. Murray, em Tuskegee; ela ajudou a criar seus filhos e permaneceu com ele até sua morte.

Suas principais realizações

Washington foi escolhido em 1881 para chefiar o Instituto Industrial e Normal de Tuskegee. Durante seu mandato até sua morte em 1915, ele construiu o Tuskegee Institute em um dos principais centros de educação do mundo, com um corpo estudantil historicamente negro. Embora Tuskegee permanecesse sua principal tarefa, Washington também dedicou sua energia para expandir as oportunidades educacionais para estudantes negros em todo o sul. Ele fundou a National Negro Business League em 1900. Ele também procurou ajudar os agricultores negros empobrecidos com educação agrícola e promoveu iniciativas de saúde para os negros.

Ele se tornou um orador muito procurado e defensor dos negros, apesar de alguns ficarem irritados com a aparente aceitação da segregação. Washington aconselhou dois presidentes americanos em questões raciais, Theodore Roosevelt e William Howard Taft.

Entre inúmeros artigos e livros, Washington publicou sua autobiografia, Acima da escravidão, em 1901.

Seu Legado

Ao longo de sua vida, Washington enfatizou a importância da educação e do emprego para os americanos negros. Ele defendia a cooperação entre as raças, mas às vezes era criticado por aceitar a segregação. Alguns outros líderes proeminentes da época, especialmente W.E.B. Dubois, sentiu que seus pontos de vista promovendo a educação profissional para os negros restringiam seus direitos civis e promoção social. Nos seus últimos anos, Washington começou a concordar com seus contemporâneos mais liberais sobre os melhores métodos para alcançar a igualdade.


Assista o vídeo: Booker T. Washington - Civil Rights Activist. Mini Bio. BIO (Outubro 2022).

Video, Sitemap-Video, Sitemap-Videos