Vida

Visão geral de "O apanhador no campo de centeio"

Visão geral de "O apanhador no campo de centeio"


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

O apanhador no campo de centeio, de J.D. Salinger, é um dos romances mais conhecidos da literatura americana. Através da narrativa em primeira pessoa do adolescente Holden Caulfield, o romance explora a alienação moderna e a perda de inocência.

Fatos rápidos: o apanhador de centeio

  • Autor: J.D. Salinger
  • Editor: Pouco, Marrom e Companhia
  • Ano de publicação: 1951
  • Gênero: Ficção
  • Tipo de trabalho: Romance
  • Linguagem original: Inglês
  • Temas: Alienação, inocência, morte
  • Personagens: Holden Caulfield, Phoebe Caulfield, Ackley, Stradlater, Allie Caulfield
  • Fato engraçado: J.D. Salinger escreveu um prequel (O oceano cheio de bolas de boliche) que conta a história da morte do irmão de Holden. Salinger doou a história para a Universidade de Princeton, desde que não fosse publicada até 50 anos após sua morte - o ano de 2060.

Resumo do Gráfico

O romance começa com o narrador, Holden Caulfield, descrevendo sua experiência como estudante na Pencey Prep. Ele foi expulso depois de reprovar a maioria de suas aulas. Seu colega de quarto, Stradlater, quer que Holden escreva uma redação para ele, para que ele possa ir a um encontro. Holden escreve o ensaio sobre a luva de beisebol de seu falecido irmão Allie. (Allie morreu de leucemia anos antes.) Stradlater não gosta do ensaio e se recusa a dizer a Holden se ele e seu namorado fizeram sexo.

Chateado, Holden deixa o campus e viaja para a cidade de Nova York. Ele aluga um quarto em um hotel barato. Ele faz arranjos com o operador do elevador para que uma prostituta chamada Sunny visite seu quarto, mas quando ela chega, ele fica desconfortável e diz a ela que ele só quer falar com ela. Sunny e seu cafetão, Maurice, exigem mais dinheiro e Holden leva um soco no estômago.

No dia seguinte, Holden fica bêbado e entra furtivamente no apartamento de sua família. Ele fala com sua irmã mais nova, Phoebe, a quem ele ama e considera inocente. Ele diz a Phoebe que tem a fantasia de ser o "apanhador de centeio" que pega crianças quando elas caem de um penhasco enquanto brincam. Quando seus pais chegam em casa, Holden sai e viaja para a casa de seu ex-professor, o Sr. Antolini, onde ele adormece. Quando ele acorda, o Sr. Antolini está batendo na cabeça dele; Holden fica perturbado e sai. No dia seguinte, Holden leva Phoebe ao zoológico e observa enquanto ela monta no carrossel: sua primeira experiência verdadeira de felicidade na história. A história termina com Holden afirmando que ele ficou "doente" e começará em uma nova escola no outono.

Personagens principais

Holden Caulfield. Holden tem dezesseis anos. Inteligente, emocional e desesperadamente solitário, Holden é o epítome de um narrador não confiável. Ele é obcecado pela morte, principalmente pela morte do irmão mais novo, Allie. Holden se esforça para se apresentar como uma pessoa cínica, inteligente e mundana.

Ackley. Ackley é estudante da Pencey Prep. Holden alega desprezá-lo, mas há indícios de que Holden vê Ackley como uma versão dele mesmo.

Stradlater. Stradlater é colega de quarto de Holden em Pencey. Confiante, bonito, atlético e popular, Stradlater é tudo o que Holden deseja que ele possa ser.

Phoebe Caulfield. Phoebe é a irmã mais nova de Holden. Ela é uma das poucas pessoas que Holden tem em alta consideração. Holden vê Phoebe como inteligente, gentil e inocente - quase um ser humano ideal.

Allie Caulfield. Allie é o irmão mais novo de Holden, que morreu de leucemia antes do início da narrativa.

Temas principais

Inocência versus falsidade. "Phony" é o insulto de Holden à escolha. Ele usa a palavra para descrever a maioria das pessoas e lugares que encontra. Para Holden, a palavra implica artifício, falta de autenticidade e pretensão. Para Holden, a falsidade é um sintoma da idade adulta; por outro lado, ele vê a inocência das crianças como um sinal da verdadeira bondade.

Alienação. Holden é isolado e alienado em todo o romance. Suas aventuras são consistentemente focadas em fazer algum tipo de conexão humana. Holden usa a alienação para se proteger de zombaria e rejeição, mas sua solidão o leva a continuar tentando se conectar.

Morte. A morte é o fio condutor da história. Para Holden, a morte é abstrata; o que Holden teme pela morte é a mudança que ela traz. Holden deseja continuamente que as coisas permaneçam inalteradas e seja capaz de voltar a tempos melhores - uma época em que Allie estava viva.

Estilo literário

Salinger emprega uma linguagem naturalista, com infusão de gírias, para replicar com credibilidade a voz de um adolescente, e injeta a narração em palavras "completas" para emprestar o mesmo ritmo da palavra falada; o efeito resultante é a sensação de que Holden está contando essa história. Holden também é um narrador não confiável, dizendo ao leitor que ele é "o mentiroso mais incrível que você já viu". Como resultado, o leitor não pode necessariamente confiar nas descrições de Holden.

Sobre o autor

J.D. Salinger nasceu em 1919 em Manhattan, Nova York. Ele entrou no palco literário com a publicação de seu famoso conto, Um dia perfeito para bananafish em 1948. Apenas três anos depois, ele publicou O apanhador no campo de centeio e solidificou sua reputação como um dos maiores autores do século XX. O estrelato não concorda com Salinger, e ele se tornou recluso, publicando sua última história em 1965 e dando sua última entrevista em 1980. Ele morreu em 2010 aos 91 anos.


Video, Sitemap-Video, Sitemap-Videos